Inconstância de uma vida quase adulta

Na vida sempre tem aqueles momentos em que você passa a se perguntar se tudo o que você está fazendo para alcançar certas coisas de fato valem a pena. Se todo esse esforço tem real importância. Eu estou vivendo esse momento, mas acredito que ainda vá viver momentos como esses outras milhares de vezes.

Ando me perguntando se todo o esforço, desgaste e tempo que gasto com a faculdade e suas atividades extracurriculares vale a pena. Talvez no fundo eu saiba que vale a pena, que eu estou construindo um futuro pra mim, que lá dentro eu sei que isso tem grande importância na minha vida. Mas, não posso deixar de comentar: graduação é uma merda. Uma merda porque você passa dias na sala de aula, presa com pessoas que nem sempre fazem sua parte e fazendo trabalhos que em sua maioria são irrelevantes. Não quero parecer o tipo de pessoa que acha que tem conhecimento suficiente e que as coisas que precisa aprender não importam. Não é isso. Mas o sistema educacional brasileiro realmente te coloca presa a trabalhos irrelevantes, coisas que você precisa fazer para cumprir tabela. Não necessariamente aprender, mas apenas fazer. Eu sei que vai passar rápido esse período e que futuramente eu posso agradecer por isso. Mas, honestamente, tudo isso é uma bosta. Eu gosto da profissão que escolhi pra minha vida, cada dia gosto dela mais e mais. Só que parte de mim está cansada desse sistema, dessas pessoas e de fazer parte de tudo isso. Talvez eu só precise descansar, talvez eu só precise relaxar, talvez eu não tenha que levar isso pro lado tão pessoal assim. Afinal, se os outros não se importam então porque eu devo me importar? Realmente é um bom questionamento.

As pessoas são hipócritas. Todos nós somos hipócritas. Dizemos coisas que não condiz com nossa prática. E ainda nos achamos certos por isso. E eu estou me tornando fria e apática. Cada dia que passa estou me tornando mais fria e apática. Não que alguém se importe, mas eu me importo. Eu não quero me tornar uma dessas pessoas sem paixão pela vida que fazem tudo mecânico apenas porque a vida é isso. Talvez eu deva reencontrar paixões, porque sinceramente, dentro de mim, tudo anda uma bosta.

Essa vida quase adulta é uma bosta. E se o início já é assim, imagine o que está por vir? Não quero nem pensar. É claro que não quero ser aquele tipo de pessoa que se prende ao passado e a eterna falsa ideia de juventude. Nada disso. Eu quero crescer, eu quero caminhar e desenvolver. Mas eu não quero me perder. Eu não quero perder minha essência. Eu não quero deixar de acreditar nas pessoas, na vida, no amor, nas coisas boas. Mas sinto que estou me perdendo. Onde estão meus sentimentos? Para onde estão indo? Minha cabeça é tão confusa que as vezes nem aguento pensar. Eu não quero reclamar da vida, eu quero abraça-la porque sei que ela ainda pode me oferecer coisas incríveis as quais eu nem imagino como são. Mas, sinceramente, parte de mim se sente cansada. Cansada de tudo isso.

Me pergunto como vou enfrentar coisas mais sérias e graves se as mínimas coisas já me consomem de maneira frequente. Me pergunto se tudo é uma questão de hábito ou se vou acabar surtando a qualquer momento e desistindo de tudo, desistindo de mim, desistindo da vida. Eu sei que viver tem seus altos e baixos, eu tenho essa consciência. Não reclamo disso, é só um desabafo mesmo. É só um turbilhão de sentimentos inconstantes a respeito dessa vida quase adulta.

Talvez eu devesse me importar menos, focar mais em mim e focar mais nas coisas boas e produtivas que posso fazer pela minha vida e pelas vidas ao meu redor. Parte de mim sente que sempre serei essa pessoa com um turbilhão de sentimentos, sensações e pensamentos. No fundo talvez eu saiba que isso nunca vai mudar e eu só preciso me acostumar comigo mesmo. Eu só preciso esquecer as energias negativas do mundo exterior e trabalhar o meu melhor. Acho que um pouco de egoísmo não faz mal a ninguém. Talvez eu só precise disso. Talvez eu só precise aceitar que as pessoas são quem elas são.

A.L.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s