O Substituto, 2011.

2010_detachment_004-1 A primeira vez que me encantei pelo trabalho de Adrien Brody foi em ‘O Pianista’ e agora ele vem novamente mostrando como é talentoso em ‘O Substituto’. Nesse filme, Adrien interpreta o professor substituto, Henry Barthes, que escolheu essa profissão como válvula de escape de seus próprios problemas, já que não se apegar a nada, torna-se para ele um objetivo na vida.

Ao entrar em uma nova escola para substituir um professor titular, Barthes apresenta logo de início o seu comportamento rotineiro, frio e indiferente quanto às atitudes agressivas dos alunos. Para ele, tudo aquilo é muito previsível. Porém, sua vida começa a mudar quando ele conhece a aluna Meredith (Betty Kaye ), uma menina que sofre por não fazer parte dos padrões ditados pela sociedade, é reprimida em casa pelo pai e que transforma sua tristeza em arte através de fotografias e desenhos. Henry começa a se comover pela situação de Meredith, passando a enxerga-la de maneira diferente dos outros alunos, e isso faz com que a menina veja o professor de um jeito especial.

substituto02

Paralelo a isso, Barthes conhece uma prostituta chamada Erica (Sami Gayle) em um de seus solitários devaneios pelas ruas da cidade. Erica é uma garota peculiar, que chama a atenção de Henry. No decorrer do filme, eles criam uma relação bastante interessante que move o substituto de uma forma que ele não esperava. E por fim, tem a senhora Madison (Christina Hendricks), uma professora e linda mulher que parece ser equilibrada, mas que como todos nós, não está ilesa de seus próprios problemas pessoais.

Erica e Henry.

Erica e Henry.

É possível perceber que Detachment, nome original do filme, é um drama carregado de sentimentos e tristeza. Mas é uma obra onde o tempo todo, o personagem principal faz análises sobre a vida que o cerca. Adrien é um ator espetacular para filmes como esse, pois ele faz um olhar que carrega tanta dor e é capaz de te deixar com os olhos pregados no filme. Ele prende sua atenção de uma forma encantadora.

Em uma de suas várias análises durante o filme sobre o sistema que nos rege, tem uma fala espetacular que ele diz em sala de aula:

“Incoerência é acreditar deliberadamente em mentiras sabendo que elas são falsas. Por exemplo: eu preciso ser bonita para ser feliz… ser magra, famosa, estar na moda… Os nossos jovens de hoje são ensinados que as mulheres são prostitutas, vadias, coisas para serem fornicadas, espancadas, envergonhadas. Isto é um holocausto publicitário, vinte e quatro horas por dia, pelo resto de nossas vidas. Os poderes instituídos vivem nos emburrecendo até a morte. Então, para nos defendermos e conseguirmos lutar contra a assimilação dessa burrice em nossos processos mentais, temos que aprender a ler, para estimular a nossa própria imaginação, para cultivar a nossa própria consciência, nossos próprios sistemas de crenças. Todos nós precisamos dessa competência para nos defender, para preservar as nossas mentes”.

"Quem se sente oprimido, com um peso sobre os ombros, levante a mão."

“Quem se sente oprimido, com um peso sobre os ombros, levante a mão.”

‘O Substituto’ traz questões brilhantes sobre como as pessoas levam a vida e lidam com seus sentimentos, angústias e sofrimentos. É como se todos estivessem no mesmo barco, correndo os mesmos riscos de a qualquer momento explodir por conta da opressão social existente. É um ótimo drama produzido pelo diretor, Tony Kaye, e que cita obras como 1984, de George Orwell e o escritor Edgar Allan Poe para retratar as aflições dos professores visto como seres humanos e a decadência do sistema de ensino americano.

O filme pode ser conferido completo e legendado, abaixo:

 

Xx,

Amanda Lobo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s