Vamos falar sobre amor?

Amor[1]

Falar de amor é algo bem complexo. Pelo fato de que esse sentimento pode ser interpretado de milhares maneiras distintas e por existir várias formas de se amar. Mas algo sobre o amor que não podemos negar é que ele é superestimado. Seja qual for o tipo. Geralmente, as expectativas são elevadíssimas e a realidade se mostra totalmente diferente. Não que isso seja algo ruim, pelo contrário. Quando as pessoas se decepcionam com o amor em geral, é por achar que ele é uma coisa e na verdade, é outra. Então, encará-lo de maneira mais real torna as coisas mais simples e até melhores.

A indústria que fala sobre o amor é gigantesca. São vários filmes, livros, músicas, toda forma de arte possível que tente explicar esse sentimento que é inexplicável. Inexplicável porque as pessoas não amam as outras da mesma forma. O amor de um casal é diferente do de outro casal, o de uma mãe não é igual ao de outra mãe, e assim por diante. Então, tentar explicar o amor é uma busca sem respostas concretas, mas com respostas um tanto quanto prazerosas. Pois, um sentimento como esse, não precisa de uma explicação ou uma razão. As pessoas amam pelo simples fato de amarem. Porque é bom e proporciona sensações que não fazemos ideia de como surgem. É bobeira tentar achar um motivo para amar. Tentar explicar o amor, tira toda a graça de amar.

Mas também tem aquele amor que trás consigo um monte de sentimentos ruins. Não que o amor seja ruim, mas as pessoas que o transformam em algo que não é bom. O motivo? Quem sabe?! O ser humano transforma tanta coisa boa em má apenas por puro prazer!

E não podemos esquecer do amor banalizado, que nos ronda hoje mais do que nunca. As pessoas não estão mais buscando o amor, mas sim, uma fachada do sentimento. Simplesmente porque parece ser muito mais fácil fingir amar alguém do que realmente amar uma pessoa. Porque não se engane, amar é difícil. Exige concessões. Você precisa abrir mão do seu orgulho e abraçar a pureza que vem junto com o sentimento. Porque amor bom mesmo é o amor puro. E o resto, é apenas bobagem.

Xx,

Amanda Lobo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s