Um Simples Desabafo: O erro de falar.

nao_fale

Dentre tantos erros que cometo nessa vida, o meu maior erro é falar demais. Não do tipo de parar e passar horas conversando com um desconhecido ou com um amigo. Mas do tipo falar demais sobre meus planos às pessoas ao meu redor. Isso é um erro. Algo que corrigi por um tempo, mas que voltei a fazer. Eis a questão sobre contar os seus planos: as pessoas gostam de se meter. E opinar. Não há nada pior do que ouvir próximos a você conversando pelas suas costas sobre seus planos de vida. Se são certos, errados ou insanos. Mas o que as pessoas não se dão conta é de que cada um se senti de uma forma diferente em relação a vida que vive. E se temos a oportunidade de mudar isso, porque não fazer? A maioria não faz por comodismo. Ao achar que do jeito que tá é como deve ficar. Eu discordo. Pra mim é o contrário! Do jeito que tá não pode ficar. É aí que começo a fazer planos, peço a opinião das pessoas e as mesmas querem mandar nos meus passos. Não sou contra conselhos, apesar de achar que se conselho fosse bom não se dava, se vendia. Está aí uma frase que é certeira. Porém, as vezes é bom ter alguém para te ajudar a enxergar a situação de uma forma diferenciada. O problema começa quando esse alguém quer direcionar seus passos sem seu consentimento. Mas não culpo as pessoas, culpo a mim, que falo demais. Já não sei que meus objetivos fluem melhor quando fico calada? Porque não aprender a lição de uma vez por todas? Parece que gosto de me decepcionar. Mas não. Vamos mudar isso aí. Ao invés de falar demais, me proponho a escrever demais. É mais produtivo e não me irrita, me alivia. E tatuar em minha mente: deixe que digam, que pensem, que falem! A vida flui melhor quando guardamos nossos sonhos para nós mesmos e os libertamos para o mundo apenas na hora de concretizá-los. Porque assim funciona a humanidade. Se você dá um pouco de liberdade e começa a desabafar e pedir conselhos, as pessoas querem tomar conta de sua vida. Pelo menos isso acontece comigo constantemente e tem que parar. Tem que parar porque o caminho é meu e quem vai segui-lo sou eu. Aceito conselhos e opiniões sempre, até porque certas coisas passam despercebidas ao meu olhar e não aos que estão próximos a mim. Mas aceitarei os conselhos e guardarei. Se servir, eu uso, senão, deixo guardado. Vai que um dia eu precise! Mas por precaução, não falarei mais sobre meus planos. Assim evitarei que as pessoas queiram tomar decisões em meu lugar. Assim aprenderei a tomar as decisões que só eu sei que são certas e necessárias para mim. E assim, as pessoas vão aprender que nem todos querem a mesma vida que elas. As vezes, algumas pessoas querem ser diferentes e inventar sua prória realidade, seu próprio futuro, ou até mesmo se reinventar.

Xx,

Amanda Lobo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s